Estreia na Itália: recicladora a frio e estabilizadora de solo da Wirtgen WR 250 utilizada na recuperação da A4

A primeira WR 250 fornecida para a Itália trabalha na A4, entre Turim e Trieste, uma das rodovias mais movimentadas da Europa, demonstrando ser extremamente econômica.

A rodovia A4 conecta Turim e Trieste, passando por Milão e Veneza. Ela segue do oeste para o leste, na região norte da Itália, percorrendo 522 km. No total, a A4 é composta por 5 setores: Turim-Milão, Milão-Bréscia, Bréscia-Pádua, Pádua-Veneza e Veneza-Trieste. Cada um desses setores é atendido por uma concessionária diferente. Por situar-se da Planície Padana, uma das regiões mais populosas e industrializadas da Europa, a A4 está entre as rodovias mais movimentadas do continente. Em 2013, cerca de 115 milhões de veículos utilizaram o trecho. Além do trânsito local e nacional, o transporte internacional também sobrecarrega bastante o tráfego, uma vez que a A4 é a conexão mais rápida de Portugal, Espanha e França à Áustria, à Eslovênia e a outros países europeus.

Manutenção regular para qualidade ideal da via

Assim como todas as concessionárias de rodovias italianas, a Autostrada Brescia-Verona-Vicenza-Padova SpA é supervisionada pela SVCA, órgão responsável pelas concessões de rodovias integrado ao Ministério de Infraestrutura e Transporte. Devido ao tráfego elevado (em 2013 foram 95,6 milhões de veículos somente no setor entre Bréscia e Pádua), a concessionária monitora intensivamente o estado do pavimento e define as medidas de manutenção de acordo com o estado atual das vias. Alguns trabalhos (como fresagem e otimização das superfícies) são realizados diretamente pela Serenissima Costruzioni, o departamento operacional da concessionária, responsável pelo planejamento das medidas de manutenção. Outros, como a reciclagem a frio de camadas profundas para recuperação da capacidade de carga, são atribuídos a empresas especializadas, como a Ecovie, que utiliza com sucesso as estabilizadoras de solo / recicladoras da Wirtgen.

A nova WR 250 impressiona

A Ecovie foi a primeira empresa italiana a adquirir a nova recicladora a frio WR 250, trazendo a máquina pela primeira vez à Itália. A decisão foi tomada após uma extensa pesquisa em projetos de estabilização e reciclagem a frio com espuma de betume realizada pelos técnicos da Ecovie. Para isso, utilizaram uma recicladora WR 250, disponibilizada pela Wirtgen Macchine, a empresa italiana de vendas e assistência do Wirtgen Group. A máquina apresentou um desempenho ainda melhor que o modelo anterior, WR 2500 S, durante todo o trabalho. Apesar de já não ser mais produzido, o modelo ainda é utilizado com sucesso em diversas aplicações, pela Ecovie e por diversas empresas em todo o mundo. Para a Ecovie, a decisão pela WR 250 foi óbvia: na área de reciclagem a frio, a Wirtgen tradicionalmente apresenta uma vantagem clara em relação à concorrência no que diz respeito a tecnologia e produtividade.

Primeira utilização na A4

Recentemente, a Ecovie realizou uma série de medidas de manutenção no setor Bréscia-Verona-Verno-Vicenza-Pádua. Por meio de diversas obras, 20 km da faixa para veículos lentos (ou seja, a faixa que, devido ao tráfego contínuo de caminhões, está sujeita ao maior desgaste) foram reciclados a frio na direção leste / Pádua.

A primeira obra começou na saída de Sirmione, estendendo-se por cerca de 2 km na direção leste. Após fresar as camadas superiores numa profundidade de 13 cm, as camadas inferiores foram recicladas localmente, numa profundidade de 20 cm. Pretendia-se obter uma camada total de 30 cm de material de reciclagem com espuma de betume. A profundidade fresada foi de 13 cm, pois esperava-se um aumento de 3 cm da altura do material após a reciclagem. A análise do revestimento existente da via revelou ser necessário adicionar 2,9 % de betume e 2,6 % de cimento para obter a mistura ideal.

Na aplicação de reciclagem na A4, a WR 250 se desloca com o caminhão-tanque à sua frente. A adição de água faz com que a espuma de betume seja expandida a um volume várias vezes maior, obtendo camadas de base betuminosas de alta qualidade através da mistura com o granulado.

Na aplicação de reciclagem na A4, a WR 250 se desloca com o caminhão-tanque à sua frente. A adição de água faz com que a espuma de betume seja expandida a um volume várias vezes maior, obtendo camadas de base betuminosas de alta qualidade através da mistura com o granulado.

Durante os trabalhos, foram utilizados dois comboios de reciclagem para revestir a faixa de 4 metros de largura. Enquanto a WR 250 no primeiro comboio processou 2,4 metros (a largura total da máquina), o segundo comboio, com uma WR 2500 S com largura de injeção adaptada, assumiu o 1,6 metro restante. Esse processo apresentou duas vantagens: em primeiro lugar, não foi necessário que a mesma máquina percorresse as duas passagens para processar a estrada em toda a sua largura, permitindo manter o prazo rigoroso definido pela Serenissima Costruzioni. Em segundo lugar, ambas as recicladoras puderam ser utilizadas de forma ideal.

Enquanto o material reciclado pela WR 250 foi compactado com o novo compactador vibratório H 20i da Hamm, a WR 2500 S foi acompanhada por um compactador 3520 da Hamm, ambos com 28,48 toneladas. Em seguida, o material foi aplainado por uma niveladora e compactado mais uma vez com rolos vibratórios. No final, um compactador de pneus GRW 280 conferiu a selagem perfeita à superfície. Isso garantiu a aprovação da camada reciclada nos testes de carga, com 1.500 kg por metro quadrado, e nos testes dinâmicos com queda de pesos (valores Ev2 de 100 MN por metro quadrado).

A camada reciclada pela WR 250 é pré-compactada imediatamente pro um compactador vibratório H 20i da Hamm.

A camada reciclada pela WR 250 é pré-compactada imediatamente pro um compactador vibratório H 20i da Hamm.

Após a conclusão dos trabalhos de reciclagem, foi aplicada uma camada de binder de 8 cm, bem como uma camada superior permeável e com redução de ruído, para garantir boas condições de aderência e visão, mesmo sob chuvas fortes.

A WR 250 define novos padrões na reciclagem a frio

O diretor técnico, Fabrizio Furlan, resume da seguinte forma suas impressões sobre a nova WR 250: "Para nós foi importante verificar a produtividade da WR 250. Acho que o mesmo ocorrerá com outras empresas que vêm utilizando a WR 2500 S com sucesso. O modelo anterior já era conhecido por sua lendária confiabilidade e capacidade de trabalho e, na minha opinião, foi fundamental para que a Wirtgen construísse sua reputação de líder de mercado incontestável na tecnologia de reciclagem a frio. A WR 250 é ainda melhor em termos de produtividade, consumo de combustível e qualidade. Esse foi o resultado que obtivemos após uma série de testes abrangentes, que nos convenceram a comprar a máquina.

A nova construção da WR 250 traz vantagens no transporte, uma vez que a máquina não é tão alta. Além disso, a nova configuração possibilita um melhor manuseio e maior capacidade de manobra, principalmente ao desviar de obstáculos estreitos. A cabine também teve uma grande melhora. Segundo o condutor da máquina, o sistema de joystick e a interface gráfica do computador de bordo, juntamente com o conforto geral e a climatização, favoreceram as condições de trabalho e a produtividade."

EN FR ES PT