BRTs de Porto Alegre - Brasil - recebem placas de concreto para agilizar o trânsito local

O Novo BRT de Porto Alegre

Os corredores de ônibus das avenidas Bento Gonçalves e Protásio Alves em Porto Alegre estão em reforma para a refor- mulação do transporte coletivo da capital, o BRT (Bus Rapid Transit). O objetivo é oferecer mais mobilidade para o dia a dia da população e também preparar a cidade para Copa do Mundo de 2014.

Concreto no Lugar do Asfalto

A empresa responsável pela execução das obras, a Conpasul, em consórcio com a Sultepa, escolheu a fresadora W 100F da Wirtgen para retirar o asfalto da pista que receberá a aplicação de concreto.

A mudança de pavimento nos trajetos será importante para facilitar a circulação dos ônibus. “O concreto é um material que tem mais durabilidade e deixa menos irregularidades, isso evita desgaste e permite maior veloci- dade aos veículos”, explica Nilton Scapin, diretor presidente da Conpasul. Agilizando o transporte público, os BRTs colaboram para diminuir o congestionamento in- tenso da região. “O objetivo é tornar o transporte coletivo mais atraente para a população, tornando-o mais rápido e colabo- rando com a mobilidade urbana”, adiciona Scapin.

Infraestrutura para a Copa

As reformas fazem parte de um projeto dos governos Municipal, Estadual e Federal que visa melhorar as condições de infra- estrutura da cidade para receber a Copa. As avenidas fazem a ligação bairro-centro da capital gaúcha e dão acesso ao estádio do Internacional que será um dos estádios-sedes da competição.

Com o evento esportivo se aproximando, a empresa precisou fazer escolhas que acelerassem o andamento da obra. “Quando escolhemos as máquinas estamos atentos ao custo-benefício e ao prazo. Buscamos sempre equipa- mentos que possam adiantar as datas, além de ter baixo custo e ser confiável. Os equipamentos do Grupo Wirtgen cumprem todos esses requisitos”, conta Scapin.

Alta Produtividade

De acordo com a Conpasul, a fresadora Wirtgen W100F tem produção diária aproximada de 1.600m². Até o mês de setembro de 2012, na BRT da Av. Bento Gonçalves já havia sido fresada uma área de 11.000 m² e, na BRT da Av. Protásio, uma área de 10.000m². A extensão total das BRTs é de 6.540 metros e 7.140 metros, respectivamente.

A Escolha pela Fresagem

A escolha pela fresagem foi feita por conta da praticidade que ela oferece. O serviço alternativo a esse método seria o corte com serra seguido da remoção com escavadeira hidráulica, metodo- logia que é considerada pouco produtiva e resulta em um acabamento de baixa qualidade. O principal obstáculo para a conclusão desta obra é a vizi- nhança totalmente urbana. Esse fato limita a otimização da capaci- dade produtiva do equipamento, demanda transporte intraurbano do equipamento e espaço para estacionamento quando não operante.

EN FR ES PT