Tecnologia da Wirtgen tem sucesso no projeto de obra da Interstate 81

"O processo de reciclagem a frio tem potencial para revolucionar o reparo de nossas rodovias antigas, na Virgínia e em todo o país." Essas palavras expressam a satisfação de Robert F. McDonnell, governador da Virgínia, com o resultado das operações de reparo realizadas na Interstate 81. Olhando para o futuro, diz: "Pretendemos continuar utilizando esse método no nosso estado sempre que ele seja apropriado, para economizar dinheiro e recursos na reparação de rodovias antigas."

A recicladora a frio WR 2400 da Wirtgen estabilizava o subleito existente e o ligante aplicado previamente a 30 cm de profundidade.

A recicladora a frio WR 2400 da Wirtgen estabilizava o subleito existente e o ligante aplicado previamente a 30 cm de profundidade.

A opinião do governador também é compartilhada pela revista Roads & Bridges e pela Asphalt Recycling & Reclaiming Association (ARRA). O projeto de obra e a autoridade responsável, o Virginia Department of Transportation (VDOT), foram premiados com o Recycling Award 2012 deste ano na categoria "Cold in Place". O prêmio homenageia os melhores projetos de asfalto e reciclagem na América do Norte. Os vencedores são escolhidos com base na quantidade de material reciclado, nas economias de custo e nos desafios do projeto.

Reciclagem a frio – tecnologia de ponta na recuperação estrutural de rodovias

A Interstate I 81 é uma das principais vias de ligação norte-sul no leste dos EUA, atravessando o estado da Virgínia com duas pistas em cada direção. O tráfego crescente e os caminhões pesados encheram a via de rachaduras, sulcos, deformações e remendos. Nos últimos anos, o VDOT conseguiu manter o trânsito funcionando através de obras de melhoria dispendiosas e superficiais. No entanto, no início de 2011, um trecho de 6 km da pista direita para caminhões, próximo a Staunton, teve de ser completamente renovado devido a sérios danos estruturais e deficiências em termos de capacidade de carga. Para recuperar a pista da esquerda, usada por carros de passeio e menos desgastada, o processo de reciclagem a frio foi utilizado em uma profundidade de até 12 cm. O projeto de obra complexo envolveu três métodos de reciclagem diferentes: um fato até então inédito para o reparo de uma Interstate nos EUA. Motivo suficiente para o VDOT recorrer à ajuda das excelentes fresadoras a frio, recicladoras a frio e do misturador de reciclagem a frio móvel da Wirtgen, bem como a uma frota de compactadores da Hamm.

Adicionando espuma de asfalto, a 3800 CR preparava o subleito numa só passada.

Adicionando espuma de asfalto, a 3800 CR preparava o subleito numa só passada.

Recuperação com economia, eficiência e pioneirismo

Durante a renovação da pista de caminhões, as dimensões compactas das máquinas do Wirtgen Group reduziram muito as perturbações ao trânsito: para não interromper o fluxo, os veículos foram desviados para a pista da esquerda no trecho em obra. As fresadoras de grande porte W 210 e W 2100 removeram o material asfáltico completamente em uma só operação, numa profundidade de 25 cm. O sistema de nivelamento LEVEL PRO, desenvolvido pela Wirtgen especialmente para a fresagem a frio, facilitou muito o trabalho garantindo a manutenção da profundidade de fresagem exata definida. Caminhões transportavam o material granulado removido reciclável diretamente ao misturador de reciclagem a frio móvel KMA 220. Uma recicladora a frio WR 2400 da Wirtgen, com largura de trabalho de 2,40 m, aguardava no local para realizar a estabilização do solo subsequente e conferir à fundação a capacidade de carga necessária. Paralelamente, o misturador preparava o asfalto removido no local, para conseguir uma reciclagem total. Graças ao seu conceito móvel, foi possível montar o misturador junto ao local da obra, reduzindo assim a distância de transporte dos caminhões, o consumo de combustível, as emissões de CO2 e, consequentemente, os custos totais da obra. Pavimentadoras reaplicaram o material sobre o subleito estabilizado, formando uma camada de 20 cm de espessura que depois foi compactada com eficiência por compactadores tandem da Hamm. No fim, foi aplicada uma camada de asfalto de 5 cm.

O misturador móvel KMA 220, montado próximo ao local da obra, produzia uma mistura fria com alto nível de qualidade e desempenho.

O misturador móvel KMA 220, montado próximo ao local da obra, produzia uma mistura fria com alto nível de qualidade e desempenho.

Depois disso, a recuperação da pista da esquerda começou sem atrasos. Como esta pista é usada principalmente por veículos de passeio, ela exigiu medidas de recuperação de menor profundidade. Primeiro, a W 2100 realizou a fresagem da camada de revestimento, com 5 cm de espessura e declive de 2 %. Após a pré aplicação de 1% de cimento puro, a recicladora a frio 3800 CR da Wirtgen entrou em ação com um módulo pavimentador de 3,8 m integrado para o processamento in situ do material. A grande vantagem desse processo foi que nem o material de partida, nem a mistura pronta exigiram um transporte trabalhoso. Em uma só passada, a recicladora a frio removia a camada de asfalto danificada de 12 cm e a granulava. Simultaneamente, o rotor de fresagem e mistura adicionava espuma de asfalto, cimento e água. Em seguida, a 3800 CR reaplicava a mistura reciclada, por meio da mesa pavimentadora da Vögele integrada, e realizava a pré-compactação. A compactação final era feita por compactadores tandem e de pneus da Hamm. A última etapa dos trabalhos de recuperação foi a aplicação de um revestimento de asfalto sobre a camada de base reciclada.

Os compactadores tandem e de pneus compactavam a pista esquerda, constituída "in situ", de forma rápida e confiável.

Os compactadores tandem e de pneus compactavam a pista esquerda, constituída "in situ", de forma rápida e confiável.

Tecnologia da Wirtgen faz a diferença – VDOT planeja projetos adicionais

As tecnologias de ponta em reciclagem a frio da Wirtgen foram a chave do sucesso nesse primeiro projeto: após um curto período de obras, já foi possível restabelecer o tráfego na I 81, sem quaisquer complicações. As duas pistas possuem excelente capacidade de carga, para garantir uma longa vida útil. Ainda por cima, tudo foi feito de forma econômica, ecológica e com preservação de recursos, como afirma Greg Whirley, comissário do VDOT: "As economias obtidas durante o projeto I 81 vão além dos fatores de tempo, dinheiro e material. As reduções em termos de transporte de material velho e novo possibilitaram economizar combustível e, por gerar pouco congestionamento, aumentaram a segurança para motoristas e trabalhadores da obra. Além disso, o trecho da rodovia recuperado também aumentou sua capacidade de carga em todas as camadas, garantindo assim uma maior vida útil, o que reduz por muitos anos a necessidade de trabalhos de recuperação de grande porte como esse.

Consequência: "O VDOT já planeja utilizar o processo de reciclagem a frio para recuperar um trecho da U.S 17, em Isle of Wight County, Hampton Roads, durante a estação de obras deste ano", diz o governador McDonnell.

EN FR ES PT